Texto Publicitário 1

Meus caros alunos, a primeira proposta de trabalho neste pequeno paraíso virtual surge na sequência do estudo dos Textos dos MediaDiscurso Publicitário. Como no nosso manual a publicidade está dispersa entre outros  textos desta sequência didática, urge a necessidade de vos “fornecer” ficha informativa, retirada de outro manual, e que estará na base da tarefa a realizar, cuja instrução se regista abaixo.

9789892312439_1321520086

  1. Após a leitura da ficha informativa disponibilizada em anexo, observe com atenção, os anúncios publicitários, atendendo aos seguintes aspetos:
  • tipo de publicidade;
  • produto/valor/serviço publicitado;
  • slogan;
  • objetivo do anúncio;
  • argumentação (dois argumentos);
  • efeito da relação “texto icónico (fílmico)/texto verbal/efeitos sonoros”.








texto publicitario

FICHA DE TRABALHO_publicidade

Bom Trabalho!

IA

Anúncios

Bem-Vindo ao Paraíso (2015-2016) – Quem somos nós?

image2 (1)Somos 20 alunos do curso de Línguas e Humanidades. Frequentamos a turma 9 do 11°ano da Escola Secundária de Gondomar (ESG).

Somos “uns mocinhos” brincalhões, muito dotados e cativantes. Diríamos mesmo que somos peritos em brincadeiras, mas nunca descuidando a nossa dedicação aos estudos. Simpatia já faz parte do nosso nome e Expressividade faz parte do nosso ser, basta ver como acolhemos todos aqueles que chegam de novo à turma: com um sorriso franco e aberto.

Somos também os típicos adolescentes, com as suas emoções no auge, exprimindo sempre as nossas opiniões e os nossos sentimentos.

Para além destes aspetos,  esta é uma turma composta por diversos talentos, desde a música à dança, passando pelo desenho, pelo remo e pelo futebol. Quase que éramos uma turma de artes performativas, pois temos tantos artistas!…

Mas não é só isso que nos favorece. Também somos dedicados e empenhados, dado que cada um tem a sua meta final, por caminhos diferentes, é certo, mas o objetivo é sempre alcançar o melhor de/em nós.

Neste ano de magia e aventura, iremos juntos embarcar numa viagem de (re)descoberta no mundo da língua portuguesa, entre obras e autores, textos líricos, dramáticos e narrativos… Mas também iremos, juntamente com a nossa professora de Português, revelar-nos uns aos outros, com todos os nossos defeitos e qualidades, pois temos que ser, como diz o heterónimo Ricardo Reis, inteiros!

Por isso, continuaremos a empenharmo-nos quer nos TPC, quer nos trabalhos de aula quer nas apresentações orais.

Apesar de todas estas qualidades, temos um pequeno defeito: somos um bocadinho (muito pouquinho mesmo) tagarelas, pois, às vezes, os professores têm de interromper a aula para nos mandar calar… Mas isto é só às vezes. 🙂

Enfim, nós somos como somos e é isso que torna cada um de nós especial.

Afinal, somos os “Herdeiros do (Bem-Vindo ao) Paraíso”!

Um bom ano letivo para todos!

a turma 9 do 11ºano da ESG

Em (modo) espera…

giclee_print_l

Serpentine, Jane Aukshunas

Odyssey in Wine Country, Jane Aukshunas

COLHEITA


Juntei laranjas e limões no mesmo saco,
e o amarelo e o laranja juntaram-se sobre
o verde da erva. A primavera chega com 
estas cores, diz o pássaro que se cruzou 
com a pedra que a criança atirou para
acertar no céu; e a infância cai do outro 
lado da estrada, onde começam as casas,
para dizer ao pássaro que o seu lugar 
é onde fica a primavera, e não onde 
falta o campo verde que as laranjas 
e os limões pintam de amarelo e laranja.


in A matéria do poema, Nuno Júdice 

2015 – 2016!

Sísifo

Recomeça....
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar
E  vendo,
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças...
 
                                    Miguel Torga, Diário XIII

Um poema eterno, porque nele vive a essência do ser humano, com a sua deambulação permanente em busca de si, dos sonhos (mesmo os ilusórios) e do sentido da Vida.

Dou assim início ao ano letivo, não sem antes recordar um tema musical que ilustra o poema torguiano, pelos obstáculos que devemos permanentemente ultrapassar, mas cuja mensagem é claramente otimista. Faz parte da banda sonora de um filme também eterno: em português, Música no Coração; em Inglês, The sound of Music.

Estimo a todos um excelente ano de aprendizagens e partilhas e recolho-me ao trabalho de arranque das atividades letivas, enquanto aguardo o primeiro artigo redigido pelos alunos do 11º 9 da ESG, a turma que este ano  será e fará este Paraíso. Será uma breve apresentação.

IA