Intervalando ao fim do dia com música “made in Portugal”

Em português, com Cristina Branco, senhora de uma voz de ouro…

Meu amor tão transparente

meu reverso de loucura

tens o dom de olhar em frente

para além da desventura.

 

Ancorei na voz que canta

esse teu olhar profundo

cada nó desta garganta

plantou flores pelo mundo.

 

Queria ficar mais um pouco

mas chegou a alvorada

quem dera que fosse

para sempre madrugada.

E voltarmos a fazer tudo outra vez.

 

Cada marca do meu corpo

vejo eu que te não pesa

cada dia é um dia novo

cada beijo uma reza.

 

Alvorada, amor ardente,

soube bem velar teu sono

já esquecemos tanta gente

ainda nem é o outono.

 

Queria ficar mais um pouco

mas chegou a alvorada

quem dera que fosse

para sempre madrugada.

E voltarmos a fazer tudo outra vez.

 

A amor fica diferente

quando chega a alvorada

mas já se reaprende

quando for de madrugada.

E voltarmos a fazer tudo outra vez.

E, em inglês, com Surma, uma belíssima voz de prata, cor cristalina da água de regato… (Lembra-me a banda islandesa, Sigur Ros!)

I’m now so sad before

I’m now so sad before you go

 

All that you asked before

All that you asked before you go

Continuação de um excelente restinho de domingo!

IA

Anúncios

Publicado por

isauraafonseca

Professora do Ensino Secundário - Português

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s