Uma espécie de Camões 2, misturado com Bosch

A propósito do artigo anterior surge este. Também porque achei que se justifica trazer à luz do século XXI o mundo da Idade Média e do século XVI, aquele que o poeta português e o pintor holandês partilharam (com algumas nuances, claro!).

Ficam então aqui dois vídeos: o primeiro, sobre o quadro donde saiu a imagem que ilustra a esparsa camoniana; o segundo, sobre o pintor que o criou (ao minuto 23 encontramos uma referência a esse quadro). Chamo a atenção para o facto de o primeiro estar titulado, como sendo A tentação de Santo António. No entanto, também é comum ver o tríptico de Bosch denominado como As tentações de Santo Antão. De qualquer modo, o santo é o mesmo e não é o nosso Santo António, mas sim outro que viveu no século  IV. 

As tentações de Santo Antão

A banda sonora deste vídeo (tema criado para o filme O Ilusionista, de Neil Burger) saiu da mão e do génio de Philip Glass e proporciona-nos uma belíssima viagem no tríptico do criativo, enigmático e genial pintor holandês. 

Hieronymus Bosch, El Bosco

Boas viagens!

IA

Anúncios