MAFRA: visita de estudo 5

E, agora, é vez de darmos voz aos livros…

A Biblioteca!

20150504_171028

??????????????

??????????????

E assim se cumpriu a visita ao Palácio Nacional de Mafra!

IA e a turma do 12.º 13

Anúncios

MAFRA: Visita de estudo 4

No interior: Quartos e Quartinhos

O do rei…

??????????????

Mas D. João V nunca cá dormiu!

 O da rainha…

20150504_165933

 Parece que D. Maria Ana Josefa, da Áustria, também não…

A cela de um monge franciscano

20150504_170700

É uma simulação que se encontra no interior do palácio, porque a área reservada ao convento agora é quartel e não está aberta ao público. Coisas que o tempo leva; coisas que o tempo traz…

Continua no artigo seguinte…

MAFRA: Visita de estudo 3

 No interior: deambulando pelo palácio…

Ei-lo! O rei que fez promessa… “D. João, quinto do nome na tabela real“…

??????????????

 Assim, tão pertinho da varanda, cuja pedra teve direito a um capítulo no romance de Saramago!

A sala do trono

20150504_162825

Já noutra sala…

??????????????

Lá mais para a frente…

Um retrato de D. João, não o V mas o VI, o tal que se refugia no Brasil, deixando a governação do país nas mãos dos “reis do Rossio” (Lembram-se de Felizmente há luar?)…

??????????????

Prossigamos com a visita!

 

20150504_170444

A “salinha” de caça.  As cadeiras, convenhamos, não são as ideais para a cervical…

20150504_170334

E que tal uma partidinha?…  Já se rezou; agora, pode-se “foliar”! 🙂

Continua no artigo seguinte…

MAFRA: visita de estudo 1

No dia 4 de maio, fomos a Mafra, com o objetivo de visitar o palácio, a basílica e o famoso convento (incluindo também a tão prestigiada biblioteca). Uma espécie de 4 em 1!

Esta é a nossa reportagem fotográfica. O olhar é o da nossa Bruna. Temos fotógrafa!

À chegada, no exterior…

 

20150504_123358Chovia, quando chegámos. Depois, o céu iluminou-se muito timidamente.??????????????

20150504_124033

E foi no claustro que petiscámos, antes de assistir à representação da adaptação do romance Memorial Do Convento.

20150504_144152

continua no artigo seguinte.

Memorial do Convento – a diegese em sequências e o universo simbólico


lua e sol1. Antes de procedermos à leitura de passagens da obra em estudo e de modo a que o nosso olhar esteja já instruído para captar o essencial, proponho a realização da seguinte ficha. 

a trindade e universo simbólico em Memorial do Convento

mafra12. Para que tenhamos presentes os diferentes momentos narrativos, é tempo de darmos uma espreitadela aqui (podemos também entrar pelo link “Farol das Letras”, presente no menu lateral):

http://www.faroldasletras.pt/memorial_capitulos.html
  • Num primeiro momento, impõe-se uma leitura rápida dessas sequências, no sentido de identificar a(s) linha(s) de ação presente(s).

  • Finda a leitura dos pontos-síntese de cada capítulo, leremos excertos alusivos a alguns dos aspetos focados (ver textos do manual “Percursos Profissionais”).

E assim se cumprirá uma mão cheia de aulas…

(desafio parentético: Na frase acima, qual é a função sintática desempenhada por "uma mão cheia de aulas"?)

Bom trabalho!

IA

Memorial do Convento

Com esta obra de Saramago, caros alunos, fechamos o ano letivo, mas espero, de algum modo, abrir caminhos, alargar horizontes…

Começo por apontar as quatro linhas de ação que nos guiarão nessa viagem no tempo, que também é Memorial do Convento. Estas linhas estão esquematizadas no nosso manual (p. 257) e desenvolvidas no site Farol das Letras (ver Links de Interesse).

memorial-do-convento-adriana-arezes-12agd-4-638

memorial-do-convento-adriana-arezes-12agd-5-638

memorial-do-convento-adriana-arezes-12agd-6-638

memorial-do-convento-adriana-arezes-12agd-7-638

Hoje, damos também voz a alunos de outras escolas, que gentilmente postaram os seus trabalhos no YouTube.

O primeiro trata das personagens.

Não querendo menosprezar o belíssimo trabalho feito por estas meninas que vivem, seguramente, no norte do nosso país, há que vos alertar: encontrei  cinco erros de acentuação no videoclip.

Desafio: quem os descobre?!

O próximo trabalho fez-se com base no capítulo XVI da obra. É de relembrar que Saramago não numera os capítulos; nós é que o fazemos, porque nos dá muito jeito.

Com esta curta-metragem, bem arrojada (principalmente, na caracterização física de Blimunda), é caso para dizer: “Quando a terceira e a quarta linhas de ação de Memorial do Convento se unem, o voo surge…”! 

(Pessoalmente, gostaria que a imagem fosse um pouco mais “solar”, porque o essencial do capítulo e o sentir das personagens está muito bem apanhado!)

E Domenico Scarlatti fica em terra, voando apenas na sua música.

Bons voos na música barroca com Scarlatti ou, como diz Blimunda, Escarlate!

IA

Para que possam acompanhar o visionamento do primeiro videoclip, segue esta ficha de trabalho:  Aferição do visionamento Memorial de Convento as personagens
NOTA: As imagens presentes neste artigo foram colhidas no Google Imagens.